sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Basta tentar...


Tranquilize o seu coração e dê UM TEMPO para que a vida lhe mostre o que este "não" quer lhe dizer!

sexta-feira, 23 de novembro de 2012


E há alguns meses eu vinha pensando em parar. Não sentia mais grandes problemas para discutir. Nesse tempo todo, aprendi a me conhecer, a conviver comigo mesmo, me tornei muito mais tranquilo, muito mais seguro.
Não resmungou, nem gemeu, nem bateu com os pés. Simplesmente engoliu a decepção e optou por um riso calculado - presente dela para si mesma!

Super indico: A menina que roubava livros. Meu atual livro de cabeceira.

Fica a dica...


P.S.- Chega de correr atrás, nada de chorar por quem nunca valeu a pena...

Bem assim...

 (...)
Livrar-se de uma lembrança é um processo lento, impossível de programar. Ninguém consegue tirar alguém da cabeça na hora que quer, e às vezes a única solução é inverter o jogo: em vez de tentar não pensar na pessoa, esgotar a dor. Permitir-se recordar, chorar, ter saudade. Um dia a ferida cicatriza e você, de tão acostumada com ela, acaba por esquecê-la. Com fórceps é que a criatura não sai.

Mudanças...

Quantas vezes perdemos a noção da hora com conversas intermináveis
E hoje tenho a sensação que não falamos tudo
Quantos abraços e carinhos trocamos
E hoje tenho a sensação que foi pouco
Quantos conselhos...
E hoje tenho a sensação que poderia ter aprendido mais
Pensando em tudo isso percebi que...
Nossas conversas ficaram marcadas
Percebi que... foram seus carinhos e abraços que me mostraram que vale a pena praticar o bem
Percebi que... seus conselhos me tornaram o que sou
E percebi também... que todo o tempo do mundo é pouco quando estamos com a pessoa amada, mas se bem aproveitados ficaram para sempre em nossos corações.
E isso nos fizemos!!!

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Vive Menina...



Vive. Porque o tempo cura, e traz pra vida
Da gente um motivo maior pra seguir. 
Acredite: o passado não tem Volta (…)



E hoje, até posso olhar para trás, pois não sei andar de costas. Mas o passado, já dizia aquela música que escutei repetidas vezes, é uma roupa que não me serve mais.
Marla de Queiroz

Bem assim...



“Aprendi com os meus próprios erros que sofrer não torna mais poético, chorar não deixa mais aliviado e implorar não traz ninguém de volta. Aprendi também que por mais que você queria muito alguém, ninguém vale tanto a pena a ponto de você deixar de se querer. Eu que gritei para tantas pessoas ficarem, hoje só quero mesmo é que elas sumam de uma vez por todas. E em silêncio, que é pra ninguém ter porque se lamentar.”

Com o tempo, você vai percebendo que, para ser feliz, você precisa aprender a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você.

Mário Quintana 


"Mas como menina-teimosa que sou, ainda insisto em desentortar os caminhos.
Em construir castelos sem pensar nos ventos.
Em buscar verdades enquanto elas tentam fugir de mim. A manter meu buquê de sorrisos no rosto,
sem perder a vontade de antes.
Porque aprendi com a Dona Chica, que a vida, apesar de bruta, é meio mágica.
Dá sempre pra tirar um coelho da cartola.
E lá vou eu, nas minhas tentativas, às vezes meio cegas, às vezes meio burras, tentar acertar os passos.
Sem me preocupar se a próxima etapa será o tombo ou o vôo.
Eu sei que vou...."

quarta-feira, 7 de novembro de 2012



- De que são feitos os dias?
- De pequenos desejos, vagarosas saudades...silenciosas lembranças!

Ele me mudou tanto...

Não consigo entender exatamente onde as mudanças começaramMas foram muitas. E acho que foi devagar. Se fosse rápido eu teria sentido. E talvez tivesse pisado forte no freio. Ninguém gosta de mudança, já que toda mudança implica uma perda. Quando a gente muda acaba saindo da zona de conforto. E a zona de conforto é, como o próprio nome diz, confortável, segura, boa. Ele me deixou mais forte. A gente nunca percebe a força que tem até acontecer algo. E quando esse algo acontece, plim, surge aquela força absurda. E a gente se surpreende com as reações, pensamentos, sensações. Ele me levou algumas pessoas. Poxa, eu lamento dizer isso, mas ninguém é eterno. E sabe aquele seu amigo muito amigo? Ele vai te deixar chateado. E sabe aquela pessoa incrível que você contava? Ela vai te decepcionar. E sabe aquela colega que almoçava todas as quartas junto com você? Ela vai passar a almoçar com outra pessoa depois que uma de vocês mudar de emprego. A vida é assim: traz algumas pessoas e afasta outras. Ele me mostrou o que é um sentimento. É que nem sempre a gente sabe. Às vezes é necessário um empurrãozinho. Um beliscão. Uma queda ou um peteleco na orelha. A coisa está ali, ao seu lado, e nem sempre os seus olhos estão bem abertos para enxergar.Ele me ensinou que os dias nem sempre são ensolarados. E que a chuva tem a sua beleza. O cinza também. E que nada é eterno. E que ninguém ganha sempre. E que esse é o grande barato de tudo. Essa inconstância, essa incerteza, essa interrogação.Ele me fez ver que a beleza vai além de um salto alto, uma sombra preta, uma chapinha e unhas bem feitas. E que dinheiro não compra caráter. E que educação não está em nenhuma prateleira do supermercado. Ele me fez acreditar que tudo passa. Que nenhuma dor é para sempre. Que nenhuma alegria dura 365 dias. Que a gente vive numa gangorra. E que o ditado “um dia é da caça, o outro do caçador” é a coisa mais verdadeira que existe.Ele me deixou enciumada. É que todo mundo sabe quem ele é. Todo mundo já sentiu os efeitos que ele traz. Todo mundo já provou o seu sabor. E já se jogou em seus braços.
Ele, o tempo.

sexta-feira, 29 de junho de 2012


"Que eu nunca me contente com o quase, com o porém ou os malditos "mas se..." que enfrento diariamente. Seja lá do que for, que sejamos sempre cheios, mesmo que de dúvidas. Mas não há coisa mais triste, que um ser humano vazio de alma e completo de pena. Que eu esteja sempre transbordando, meu Deus, seja lá do que for!"

E tudo muda...


E quando você finalmente discar o meu número, ele estará ocupado demais ou nem será mais o mesmo, ou até eu nem queira mais te atender. E se você bater na minha porta ela estará muito trancada, se aberta, mostrará uma casa vazia. Seus olhos se encherão de lágrimas, aquelas que eu te disse que ardiam tanto. O nome do enjoo que você vai sentir é arrependimento, e a falta de fome que virá chama-se tristeza. Então quando os dias passarem e eu não te ligar, quando nada de bom te acontecer e ninguém te olhar com meus olhos encantados.Você encontrará a famosa solidão. A partir daí o que acontecerá, chama-se surpresa. E provavelmente o remédio para todas essas sensações acima é o tal tempo em que você tanto falava.
# e ai eu penso; - Desculpa bebê, mas hoje eu sou superior a você.

domingo, 10 de junho de 2012

Quando vira saudade!


SAUDADE (pelo dicionário): lembrança triste e suave de pessoas ou coisas distantes ou extintas, acompanhada do desejo de as tornar a ver ou a possuir; pesar pela ausência de alguém que nos é querido; nostalgia; (no pl. ) lembranças afectuosas a pessoas ausentes;

SAUDADE (por Martha Medeiros): "Em alguma outra vida, devemos ter feito algo de muito grave, para sentirmos tanta saudade..."

Eu estava pensando, sinto falta de muita gente na minha vida, pessoas e amizades que passaram e que não voltam mais, outras que passaram e sabe-se lá Deus onde estão agora, outras que eu vejo de vez em quando, outras que estão sempre do meu lado, mais ainda sim, distantes. São, e foram, tantas promessas de "temos que nos ver mais", "nos vemos essa semana sem falta", "temos que combinar de sair juntos mais vezes", "tô com saudade, vem me visitar?", que não foram cumpridas que eu até perco a conta, e isso é tão chato. Encontrar alguém que você gosta, abraçar, rir, contar tudo, por o assunto em dia, e depois dizer tchau e ficar mais um longo intervalo de tempo sem ver de novo é triste, as vezes penso que seria melhor não ver então, que é pra não dar o gostinho. Pior também é ter aquele GRANDE AMIGO que mora em uma GRANDE distância. Acho que saudade foi inventada por alguém sozinho, que não tinha nada pra fazer, é, pode até ser, mais era uma saudade diferente, uma saudade de tudo aquilo que não foi visto ou sentido, e foi inventado para que as pessoas sintam como é ser sozinho. Contradição: ser sozinho e sentir saudades. Isso até existe né?! No fim, saudade existe pra aprendermos a dar valor, a aproveitar o agora, aproveitar aquele momento que nunguém sabe quando vai acontecer de novo, antes que fique no ar um "temos que nos ver mais" que não vai ser cumprido.

P.s. Simples, porém tão verdadeiro... ;[

sábado, 9 de junho de 2012


Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.
Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.
Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser diferente.

Indefinido...

 Ou poderíamos ser apenas o que somos, duas pessoas com uma ligação estranha, sutilezas e asperezas subentendidas, possibilidades de surpresas boas. Ou não. Difícil saber.

P.s- Comentários internos =/~ 
Foto especial, fala por si só... IDA

Que seja doce!


Então, que seja doce. Repito todas as manhãs, ao abrir as janelas para deixar entrar o sol ou o cinza dos dias, bem assim: que seja doce. Quando há sol, e esse sol bate na minha cara amassada do sono ou da insônia, contemplando as partículas de poeira soltas no ar, feito um pequeno universo, repito sete vezes para dar sorte: que seja doce , que seja doce, que seja doce, e assim por diante. Mas, se alguém me perguntasse o que deverá ser doce, talvez não saiba responder. Tudo é tão vago como se não fosse nada.
Que seja
doce o dia quando eu abrir as janelas e lembrar de você. Que sejam doces os finais de tardes, inclusive os de segunda - feira - quando começa a contagem regressiva para o final de semana chegar.
Que seja
doce a espera pelas mensagens, ligações e recadinhos bonitinhos. Que seja (mais do que) doce  a voz ao falar no telefone. Que seja doce o seu cheiro. Que seja doce o seu jeito, seus olhares, seu receio.
Que seja
doce o seu modo de andar, de sentir, de demonstrar afeto. Que sejam doce suas expressões faciais, até o levantar de sobrancelha. Que seja doce a leveza que eu sentirei ao seu lado.
Que seja
doce a ausência do meu medo. Que seja doce o seu abraço. Que seja doce o modo como você irá segurar na minha mão. Que seja doce. Que sejamos doce. E seremos, eu sei.
P.s.- Linda mensagem, uma das minhas (entre taaantas) mensagens preferidas do Caio. Imaginemos como seria bom acordamos com estas palavras em mente, a vida seria beeem menos doída!
Beijoos, Tay *-*

Se for, será...

Às vezes, a única solução é ser paciente e... es-pe-rar!

Isso mesmo pessoal: Seja como for, se for pra ser, será...

Somente o necessário...


E se me perguntarem como estou, Eis a resposta:
Estou indo (....) Sem muita bagagem.
Pesos desnecessários causam sempre dores desnecessárias.

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Cuidar de mim - SJ

Que pena que eu vacileiAgora que não dá maisVocê não me deu perdãoNão tem problemaEspero que esteja bemFeliz como eu fui felizO tempo é quem vai dizerA vida quem quis assimNão sou capaz de entenderComo saí de cenaNão dá pra mimEu vou voarMelhor assim (...)

Fica a dica!




“E eu digo sempre no final de cada conversa: “Te cuida, meu bem” com vontade de dizer: “Me cuida, por favor, pois meu eu está em você.”

Apenas diferente


Sempre me senti diferente dos outros. Não mais bonita, não mais inteligente, não mais especial, não mais esperta, não mais maluca, não mais legal, apenas diferente. Sou diferente na forma de sentir, tudo que me toca, me toca fundo. Tudo que me alegra, me alegra muito. Tudo que me dói, dói forte, corta. Nunca tive muitos freios em matéria de sentimento. Sempre que eu quis ir, fui. Muito me estrepei. Sempre que quis falar, falei. Muito me ralei. Aprendi um pouco a calar, a tentar respirar fundo e pensar.


P.s.- Tão meu isso tudo, por alguns instantes, me senti traduzida!